Plano de Contigência - Feira de Carviçais

Colégio Nossa Senhora de Fátima

REABILITAÇÃO/PRESERVAÇÃO DO COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA NUM CENTRO INTERPRETATIVO EM CARVIÇAIS.

O património objeto de intervenção diz respeito à reabilitação do Colégio Nossa Senhora de Fátima, em Carviçais, para implementar o Centro Interpretativo, de modo a servir a população, o concelho de Torre de Moncorvo e os concelhos limítrofes do Douro Superior. Pretende-se intervir ao nível de obras de remodelação e beneficiação, equipamento e melhoria da eficiência energética.

 

PERSPETIVA DA EVOLUÇÃO HISTÓRICA DO COLÉGIO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

O Colégio Nossa Senhora de Fátima foi fundado em Setembro de 1964, destinando-se a preparar os alunos para o exame de admissão e frequência do 1º e 2º ano do liceu. Em 1966/67 começou a funcionar como Telescola, Posto de Receção nº 6, vindo a substituir o 1º e 2º anos do liceu. Aí funcionou até 1977, passando depois para o edifício da escola primária.

Pretende-se assim, para além da recuperação do património com valor histórico e cultural, capitalizar recursos para um incremento da economia local através de uma maior atração de turistas e visitantes, complementando assim com outros edifícios e locais a visitar quer em Carviçais quer no Concelho de Torre de Moncorvo.

PLANO OPERACIONAL

Objetivos: Recuperar um edifício existente para implementar um Centro Interpretativo, por forma a preservar, conservar, valorizar e divulgar o património existente em Carviçais e no Concelho de Torre de Moncorvo.

Intervenção: Pretende-se a reabilitação e recuperação do edifício onde outrora funcionou o Colégio Nossa Senhora de Fátima.

A organização dos espaços do edifício permitem vislumbrar ainda as suas anteriores funções, de colégio, onde no rés-do-chão se encontram as instalações sanitárias caracterizadas pela sua disposição típica, uma sala ampla onde outrora funcionou o ginásio e uma outra sala que possivelmente seria um espaço restrito para os docentes; o 1.º piso era composto por três compartimentos que teriam a função de salas de aulas. Trata-se de um edifício de carácter erudito dado o seu aspeto peculiar e características arquitetónicas. Era um edifício composto por uma escadaria no alçado principal de acesso ao 1.º piso, escadarias essas que foram retiradas perdendo asim uma característica arquitetónica próprias dos colégios/escolas de outrora, pretendendo-se agora a sua reposição.

A reabilitação deste edifício justificar-se-á pela sua refuncionalização através da recuperação do mesmo, passando o mesmo a ter funções de Centro Interpretativo de reconhecido interesse para as populações e economia local, bem como da população das freguesias contiguas e turistas, tornando-o certamente com a sua reabilitação num chamariz eficaz para a aldeia de Carviçais e concelho de Torre de Moncorvo.

Pretende-se reabilitar as características arquitetónicas do edifício sem alterar a sua imagem, respeitando a sua identidade e tecnologia construtiva, procedendo-se à recuperação da cobertura, que se encontra em mau estado, tal como ela é, e com recursos a materiais idênticos valorizando-o e melhorando as suas condições térmicas. Reconstruir-se-á toda a estrutura da cobertura que se encontre em mau estado de conservação com material idêntico ao existente, aplicar-se isolamento térmico com subtelha e acabamento em telha cerâmica igual à existente. Pretende-se ainda reconstruir as escadas exteriores de acesso ao 1.º piso, que outrora foram uma caraterística única do edifício, executadas agora em perfis metálicos com os degraus em pedra idêntica à do edifício existente. Pretende-se também a substituição dos pavimentos existentes, tanto ao nível do rés-do-chão como do 1.º piso. Manter-se-á o teto original ao nível do rés-do-chão procedendo-se à substituição de todo o teto falso ao nível do 1.º piso pois o existente encontra-se muito degradado. Pretende-se ainda a demolição de uma parede ao nível do 1.º piso, unificando duas salas, e criando-se assimum Auditório multifuncional, tentando assim manter as valências e características do espaço agora adaptado ao contexto atual. Ainda ao nível do 1.º piso pretende-se a criação de instalações sanitárias de apoio, tentando-se manter as principais características e compartimentação existente, sendo ainda intenção a recuperação de uma das salas para exposição, onde se pretende retratar a história da aldeia e do colégio em si. Ao nível do rés-do-chão pretende-se recuperar o espaço existente que outrora funcionou como ginásio, para um espaço de convívio dotando-o com uma pequena copa. Dadas as características particulares das instalações sanitárias existentes pretende-se a recuperação das mesmas na integra, reabilitando-as, procedendo-se no entanto à criação de uma instalação sanitária independente para pessoas com mobilidade condicionada. Dado o estado de degradação das caixilharias existentes, que por sua vez já não são as originais, existe a necessidade de aplicação de novas caixilharias, com características térmicas adequadas. A sala expositora será dotada de expositores móveis de forma a conservar a integridade do espaço tal como ele é. A pintura destas paredes existentes bem como as novas a executar serão executadas de preferência á cor branca mantendo assim a cor original interior. Pretende-se ainda dotar o edifício com um painel solar para aquecimento de águas, bem como a substituição de toda a iluminação existente para iluminação LED, dotando ainda de sistema de detenção de incêndios.

Finalmente tornou-se uma realidade!

A execução desta obra prevista no Programa de Mandato da Junta de Freguesia de Carviçais, constante no seu Plano de Atividades, irá ser iniciada ainda este ano. Submetida à muito tempo a candidatura ao PDR2020, teve agora a sua aprovação, encontramdo-se já a decorrer neste momento o processo de contratação pública, para o breve início da mesma.